Resenhas | Esquadrão Suicida

O que esperar?

É isso aí galera, como prometido, segue minha visão sobre o filme #Esquadrão Suicida. Vale salientar que não faço uma análise técnica da coisa, me coloco aqui como um fanboy [*-*], então vamos ver como foi a bagaça.

A parada toda começa com uma reunião da Amanda ‘The Wall‘ Waller com uns caras, justamente para falar sobre a iniciativa Dharma, é aí que o filme mostra um pouco da origem ou formação de cada um dos integrantes, a parada é bem rápida e fala sobre cada um até meio superficialmente, mas nada que incomode tanto, claro que não são exatamente como eu e você conhecemos ou sabemos como foi, mas ainda assim são boas.

Evidente que uns personagens são melhores desenvolvidos do que outros, como é o caso do Deadshot e da Arlequina, ambas atuações ficaram dentro do que eu esperava.
O interessante no filme é como se desenvolve o mal no enredo, para mim foi uma jogada legal e bem interessante, não falarei aqui para não explodir um spoiler na tua cara.
Como já foi visto no trailer, o morcegão aparece no filme, apesar de pequena participação é infinitamente melhor do que a interpretação do Coringa no filme inteiro, sim, Jared Leto, como interprete, não chega aos pés de Heath Ledger [para este caso], mas sinceramente acho que isso não foi completamente culpa do ator. Cara, esse Coringa ficou muito sem sal, o lance das tattoos ficou animal, principalmente as do ‘HA HA HA HA…’, mais é só, infelizmente esse Coringa não ficou legal.
O lance da loucura da Arlequina com ele é bem como se imagina, ela faz qualquer coisa pelo Príncipe Palhaço do Crime, qualquer coisa mesmo. Voltando a Amanda Waller, Viola Davis ficou muito bem no papel, inclusive bem parecida com as ilustrações [salvas as devidas proporções], gostei muito dela, tipo durona, sem medo de bater de frente com quem for.
Além do Bátima, outros candangos fazem rápida aparição no filme, alguns apenas por fotos, mostrando que o pessoal da DC andou assistindo aos filmes da Marvel, sabe aquela lance de fazer a ligação entre vários filmes, então a DC, de forma humilde, também faz isso, mas neste caso, a DC está preparando o caminho para o filme da Liga da Justiça e, arrisco dizer que a Senhorita Waller também estará no filme.
Em relação ao efeitos do filme, são bem feitos, principalmente em torno da Enchantress, ou Magia como ficou em PTBR, mas não é nada novo e já vimos algo parecido em outros filmes. Ouvi falar que esses vilões não são tão vilões assim, mas se formos avaliar os #Guardiões da Galáxia, também não temos vilões tão vilões assim, mas e daí, em ambos os filmes isso não é um problema para mim, o que rola é que não temos situações individuais e nos dois filmes, os vilões encaram um vilão ainda mais badass, o que faz com que sejam taxados como não vilões.
Sobre cada um dos integrantes do ES, podemos falar o seguinte:

#Deadshot [Will Smith] – é um líder informal do grupo, sua motivação é praticamente pessoal e seu desempenho como atirador chega ser absurdo, pois tem uma precisão robótica em seus disparos, é um dos principais personagens do grupo;

#Harley Quinn [Margot Robbie] – fazendo jus ao que conhecemos da personalidade da personagem, a louca, debochada, irritante e apaixonada pelo Coringa, também rouba a cena no filme com seu jeito e métodos;

#Katana [Karen Fukuhara] – tem sua origem e/ou motivação explicada tardiamente no filme, mas não atrapalha a trama, ela é como uma ninja só que somente com espadas, também gostei dela;

#Slipknot [Adam Beach] – também conhecido como Amarra, não faz quase nada, não faria falta nenhuma;

#Diablo [Jay Hernandez] – personagem que busca uma redenção por motivos pessoais que serão mostrados no filme, se torna, após um certo tempo de omissão, um dos personagens importantes na trama;

#Enchantress [Cara Delevingne] – outro dos personagens importantes, particularmente, gostei da forma como uma se torna a outra ou seja, como a comum June Moone se torna a sinistra Enchantress, principalmente na primeira vez no filme;

#Boomerang [Jai Courtney] – personagem que não está entre os principais, faz suas graças de maneira pontual, podia ser mais explorado, podemos comparar esse cara ao Gavião Arqueiro;

#Killer Croc [Adewale Akinnuoye-Agbaje] – é o brucutu da turma, bate forte e encara tudo, apesar de ser muito estranho, não incomoda e sua participação não fede nem cheira;

#Rick Flag [Joel Kinnaman] – é o lider formal do grupo, controla toda a galera sob uma determinada condição, no começo não se agrada muito por ser convocado para se juntar ao grupo e esconde do grupo um segredo.

Como será mostrado e apesar de tudo, teremos mais filmes a partir deste, se será ou não com a Troops of Doom, o tempo dirá, especialistas desceram e descerão a lenha em Esquadrão Suicida por um monte de motivos que eles entendem e que eu fiz questão de não procurar no filme, mas independente disso é um filme divertido que vale a pena assistir para personificar o que tivemos durante muito tempo somente em animações e quadrinhos. Vá e divirta-se, eu me diverti.

Cenas pós-créditos, tem ou não? Siiiiiiiim, tem, mas apenas uma, então não fique até a última linha subir [a não ser que você queira ou tenha um bom motivo].
Ficha técnica:
Título original:  Suicide Squad
Distribuidor: WARNER BROS.
Ano de produção: 2016
Data de lançamento 04 Ago 16
Duração: 02h10min
Direção: David Ayer
Elenco: Will Smith, Jared Leto, Margot Robbie e outros.
Gêneros: Ação, Fantasia
Nacionalidade: EUA
Sinopse:
Após a aparição do Superman, a agente Waller [Viola Davis] está convencida que o governo americano precisa ter sua própria equipe de meta humanos, para combater possíveis ameaças. Para tanto ela cria o projeto do Esquadrão Suicida, onde perigosos vilões encarcerados são obrigados a executar missões a mando do governo. Caso sejam bem-sucedidos, eles têm suas penas abreviadas em 10 anos [o que não faz diferença para quem está condenado à prisão perpétua]. Caso contrário, simplesmente morrem. O grupo é autorizado pelo governo após o súbito ataque de Magia (Cara Delevingne), uma das “convocadas” por Amanda, que se volta contra ela. Desta forma, Pistoleiro [Will Smith], Arlequina [Margot Robbie], Capitão Bumerangue [Jai Courtney], Crocodilo [Adewale Akinnuoye-Agbaje], El Diablo [Jay Hernandez] e Amarra [Adam Beach] são convocados para a missão. Paralelamente, o Coringa [Jared Leto] aproveita a oportunidade para tentar resgatar o amor de sua vida: Arlequina.
Último trailer antes do lançamento oficial do filme

Krom | Prefere a interpretação do Coringa da feira da fruta do que a do Jared Leto.

Viu algum erro? Avise, não me deixe piorar…

Flavio KROM

Flavio KROM tem 470 posts publicados.

Carioca de origem, Curitibano por opção. Curto HQs, Games, Board Games, Filmes, Séries, RPG, FPS, Pizza, Pastel, Sorvete e muito Rock (Metal Rock) e mais um monte de coisas. Quando dá tempo, escrevo por aqui também.

O que achou deste post?

Clique em uma estrela para classificá-la!

Classificação média 0 / 5. Contagem de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar esta postagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.